HOME QUEM SOMOS ATUAÇÃO CONTATO
 
  CONTATO
(37) 3522-3911
 
 

FOTOS VÍDEOS NOTÍCIAS
 
VÍDEOS:
Clique aqui para outros.

Notícias
Veja também:
31/05/2016
A OBRIGAÇÃO DE PRESTAR ALIMENTOS E O NOVO CPC
31/05/2016
A RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO
31/05/2016
Do incidente da desconsideração da personalidade jurídica na Justiça do Trabalho em face da edição do Novo Código de Processo Civil
31/05/2016
Qual a relação entre mediação extrajudicial, precedentes e negócios jurídicos processuais?
27/05/2016
APROVADOS EM CONCURSO PÚBLICO DOS CORREIOS DEVEM SER NOMEADOS TRT/MG
27/05/2016
CPC simplifica ações de Família
20/02/2016
AS NOVAS REGRAS DE PAGAMENTO EM AÇÃO CONTRA A FAZENDA PÚBLICA
12/02/2016
Anúncio de corte no Orçamento é adiado para março
12/02/2016
JUSTIÇA LIBERA INTEGRANTES DE ASSOCIAÇÃO DE FRIGORÍFICOS DO FUNRURAL
Publicado em: 12/02/2016
PLANO COLLOR E PRODUTORES RURAIS

PLANO COLLOR E PRODUTORES RURAIS

Rubens Antonangelo Junior
24.09.2015

O Superior Tribunal de Justiça acolheu Recursos Especiais interpostos pelo Ministério Público Federal e outros em Ação Civil Pública, para declarar que “o índice de correção monetária aplicável às cédulas de crédito rural, no mês de março de 1990, nos quais prevista a indexação aos índices da caderneta de poupança, foi a variação do BTN no percentual de 41,28%”, e condenar os réus, Banco do Brasil, Banco Central do Brasil e União, solidariamente, “ao pagamento das diferenças apuradas entre o IPC de março de 1990 (84,32) e o BTN fixado em idêntico período (41,28%)”.

No acórdão respectivo, foi “reconhecida a abrangência nacional para os efeitos da coisa julgada”, ou seja, todos aqueles que tinham financiamento baseados em Cédula de Crédito Rural em março de 1990, na qual constasse a correção pelo BTN e que foi corrigida pelo IPC, têm direito à restituição do valor pago a maior.

O julgamento em questão foi importante, pois resguardou o direito dos produtores rurais quanto à indevida cobrança, garantindo-lhes o acesso à restituição respectiva.

 

 
 
HOME QUEM SOMOS ATUAÇÃO CONTATO  
         
 

ADV Advocacia e Consultoria

Rua Vigário Nicolau nº 111 - Sala 206 - Edifício Eldorado - Bom Despacho - MG